Terça-feira, 07 de Julho de 2009

Desliguei a tv!

Desculpa Cristiano mas já não posso mais… Eu sei que até deves ser bom rapaz, tens lá o teu indiscutível talento, conseguido com rigor e disciplina, estás a dar a conhecer o nosso pequeno território à “beira mar plantado”, mas…. Já não se aguenta! Não me interessa a tshirt que resolveste vestir hoje, a tua nova companhia da semana, a festa XPTO… Na realidade, só queremos que trabalhes...

Já agora, trabalha também na Selecção, não temos reparado na tua humilde presença por lá…

Humm e se pudesses fazer o IRS cá em Portugal? Isso sim, era notícia a sério...



publicado por woman às 13:35
Coisas que adoro:

Sábados à tarde no sofá a ver filmes e a comer porcarias
Roupa, sapatos, acessórios...tal como 99% da classe feminina
Conversar com pessoas interessantes
Ir à praia ao final da tarde
Ter tempo para estar sozinha
Estar atenta às taxas de juro
Dar ordens :)
Ler revistas
Ler livros
Benfica
Dinheiro
Sobremesas
Cor-de-rosa
Pontos de exclamação e reticências


Coisas que detesto:
Atrasos
Pessoas que estão constantemente a lamentar-se
Azul-marinho
Feijão
Que me façam muitas perguntas
Que me chateiem quando tenho sono
Livros com finais tristes (está na moda agora)
Aqueles relógios com um tic tac muito barulhento
Pontos finais


publicado por woman às 13:27

"Penso, ás vezes, que nós, os humanos somos como marionetas ligadas a finíssimos fios de prata que baixam do céu, onde alguém os manipula para nos indicar como a maioria das coisas terrenas a que estamos apegados têm pouca importância. Sem sabermos como, quando menos esperamos, tiram-nos o que temos, mudam o cenário das nossas vidas e, julgando que possuímos a perícia duma bailarina, calçam-nos umas sapatilhas e fazem-nos dançar em pontas. Ao ver como estamos destreinados e incapacitados para enfrentar o inesperado, queixamo-nos: Oica, eu não me ajeito com esta dança. Outras vezes, e como se nos pusessem por uns momentos na corda bamba e nos dissessem: Vamos a isto? Só então nos damos conta que aprendemos muita coisa mas não a sermos acrobatas da vida. Ensinam-nos a ser estudantes, profissionais, intelectuais, políticos, democratas, sábios, praticantes do livre arbítrio, mas não nos ensinaram a morrer no fim de cada dia, que significa ir dormir pensando que no dia seguinte talvez não estamos vivos, e aceitar tudo isso com humildade de saber que não passamos de uma minúscula partícula num universo em contínuo movimento?"



publicado por woman às 13:21
mais sobre mim
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
14
15
18

20
23
24
25

26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO